domingo, 20 de setembro de 2009

Língua - Acordo Ortográfico - segunda parte:o uso do Hífen.

O Hífen é o responsável pelas mudanças mais "bizarras" em questão de assimilação por grande parte do povo em nosso país , isso em minha opinião, pois imagine essas ortografias: minissaia, vacina antirrábica, operadora de telessexo, ultrassonografia, condições subumanas de vida,etc. Isso mesmo,não fiquei louco...o hífen causa as maiores modificações no acordo...fique esperto:
Os termos antecedidos por prefixos , alguns exemplos: contra, além sobre,entre, ultra,arqui, mini,mega,macro, geo, auto...sofrem mudanças radicais. Quando o segundo termo iniciar com a consoante H o hífen é utilizado , exceto nos casos em que o prefixo SUB aparece, nesses casos o "H" é retirado e a palavra fica uma só: subumano, subomem, subumanidade,etc. Fora isso : anti-higiênico, contra-humano, Mega-Homem,etc.
Nas palavras em que o segundo termo iniciar pelas consoantes R ou S devemos duplicar esses, isso mesmo: megassena, arquirrival, telessena, autorrealização, etc.
Nas vogais colocamos o hífen quando essas forem iguais, ou seja, a última vogal do prefixo deve ser a mesma inicial do segundo termo: contra-ataque, arqui-inimigo, tele-entrega,etc.
No caso de vogais diferentes os termos ficam agrupados: autoescola, autoatendimento, infraestrutura, macroatacado,etc.
Nos termos compostos que formam um nome, ou seja, as palavras perdem o seu sentido original, devemos utilizar o hífen: guarda-chuva, copo-de-leite ( flor, pois copo não é copo e leite não é leite), pé-de-cabra,etc.
O prefixo Sub fica sempre agrupado ao segundo termo,exceto em numerais: sub-17, submundo, subaquático,subalimentação,subentendido, etc.
Continua...em quatro partes.

Nenhum comentário: